Um pouco de Istambul: conheça suas principais atrações

>, Destinos, Turquia>Um pouco de Istambul: conheça suas principais atrações

Um pouco de Istambul: conheça suas principais atrações

Mila Fiorese2020-10-06T16:48:47-03:006 de abril de 2019|Blog, Destinos, Turquia|2 Comentários

Que delícia visitar um país pela primeira vez, tudo é novidade e sempre um pouco diferente do que havíamos imaginado. Sempre com atrações que nos surpreendem.

Nossa viagem pela Turquia começou por Istambul, antiga Constantinopla, palco de tantos eventos históricos importantes, onde civilizações e religiões se cruzaram. Não dá para ficar indiferente ao fato de estarmos pisando em um lugar que tem, ao menos, 3000 anos de história humana comprovada.

Istambul é a maior cidade da Turquia, com 15 milhões de habitantes, e fica entre dois continentes: Europa e Ásia, no estreito do Bósforo. Por sua posição geográfica privilegiada, a cidade sempre teve um papel importante ao longo da história. Já foi Bizâncio, capital do Império Romano do Oriente e capital do Império Otomano.

Nós encontramos uma cidade alegre e cheia de vida, mistura de tradição com modernidade, com muitos turistas sendo bem recebidos. Istambul está se tornando uma cidade global, com grande influência da Europa. Seus moradores aguardam a resposta sobre a aprovação ou não da entrada da Turquia na Comunidade Européia.


Principais atrações de Istambul

Istambul tem muitas atrações impressionantes, algumas com milênios de história. Segue um breve descritivo e algumas imagens das principais atrações. A parte histórica fica no lado europeu da cidade, lado em que nos hospedamos.

Antigo Hipódromo, atual Praça Sultão Ahmet (Sultanahmet Meydanı em turco)

O Hipódromo foi construído em 203 DC pelo imperador romano Sétimo Severo e, no século IV dC, Constantino, o Grande mandou reconstruí-lo e ampliá-lo. Ele foi o centro esportivo e social de Constantinopla. Em 1204 os cruzados destruiram o Hipódromo, e ele passou a ser uma área onde os otomanos treinavam os seus cavalos. Só restam hoje o Obelisco Egípcio (de 1490 AC, erguido neste local em 390 DC), o Obelisco (anterior ao séc. X), a coluna em forma de serpente (trazida para Istambul em 324 DC) e a fonte alemã (presente recebido pelo Sultão Abdulhamid II já em 1898).

Mesquita Azul (Sultanahmet em turco)

Um dos cartões postais da cidade. A Mesquita Azul foi encomendada pelo Sultão Ahmet I ao famoso arquiteto da época: Mehmet Aga. O sultão queria um monumento que ultrapassasse em tamanho e beleza a Santa Sofia, que fica logo ao lado. Ela foi construída entre 1609 e 1616 e é a única, entre as mais de 3000 mesquitas de Istambul, que possui seis minaretes. Seu nome se deve à cor da sua cúpula e de seu interior.

Para entrar é necessário tirar os sapatos. Roupas curtas ou muito cavadas não são permitidas.




Palácio de Topkapi (Topkapı Sarayı em turco)

O Palácio de Topkapi é um enorme complexo de edifícios que foi construído por Mehmet II, logo após a conquista de Constantinopla em 1453. Este palácio foi a residência dos sultões por mais de três séculos. Atualmente é um museu, onde é possível visitar os cômodos da época e ver algumas exposições: de roupas, tesouros e de várias relíquias sagradas para os muçulmanos, como pêlos da barba do profeta Maomé.





Grande Bazar (Büyük Çarşı em turco)

Este é um dos maiores e mais antigos bazares cobertos do mundo, tem 61 ruas e mais de 3 mil lojas onde se encontra de tudo: de jóias a souvenirs, de azulejos a bolsas falsificadas. Sua construção se iniciou em 1455, mesma época do Palácio Topkapi, e é dedicado ao sultão Mehmet II, o conquistador. Para quem gosta de compras é imperdível.





Santa Sofia (Ayasofya em turco)

Como muitos, também descobrimos na viagem que o nome não remete a nenhuma santa. Ele veio do grego Hagia Sophia, que significa “Sagrada Sabedoria”. Ela foi construída entre 532 e 537 pelo Império Bizantino para ser a catedral de Constantinopla.
Até 1204 foi uma igreja ortodoxa.
De 1204 a 1261 virou uma igreja católica.
De 1261 a 1453 voltou a ser uma igreja ortodoxa.
Em 1453 virou uma mesquita, o que seguiu sendo até 1931.
Em 1934 foi convertida em um museu.
Só assim, dentro de um museu, para vermos lado a lado símbolos do cristianismo e do islamismo.





Cisterna da Basílica (Yerebatan Sarayı em turco)

Esta cisterna é realmente impressionante. Ela foi construída pelo imperador bisantino Justiniano, em 532, para armazenar água para o Grande Palácio e para os edifícios da região. Seu teto tem 65 metros de largura por 143 metros de comprimento, e é sustentado por 336 colunas. Tem capacidade para 80.000 m3 de água, que era trazida do Mar Negro por 20 Km de aquedutos. A cisterna foi construída usando pedras de antigos monumentos, mas a simetria e beleza de seu interior são extraordinários. Duas colunas possuem cabeças de medusas em suas bases e não se sabe ao certo de onde vieram estas imagens. Ela ficou conhecida como Cisterna da Basílica porque quando foi construída ficava embaixo da Basílica Stoa.

Torre Galata (Galata Kulesi em turco)

A Torre Galata foi construída originalmente em 1348, mas foi reformada muitas vezes. Sobreviveu a muitos terremotos e permite uma vista espetacular da cidade de Istambul.

Torre Çemberlitaş (Çemberlitaş sütunu em turco)

Em uma praça cheia de pombos fica a Torre Çemberlitaş. A torre em si não tem nenhuma beleza, mas é um dos monumentos mais antigos e reverenciados de Istambul. Esta torre foi erguida por Constantino para celebrar que Constantinopla havia se tornado a capital do Império Romano, em 330. Quando foi erguida tinha uma estátua de Constantino em seu topo, mas esta só durou até 1106.

Mesquita Nova (Yeni Camii em turco)

Só em Istambul uma mesquita de 400 anos pode ser chamada de “nova”. Esta foi construída entre 1597 e 1663 e lembra o estilo da Mesquita Azul. O bacana de visitá-la é que ela é uma mesquita bastante ativa e os turistas ficam em uma parte relativamente pequena, de onde podem apreciar os locais rezando.

Bazar de Especiarias ou Bazar Egípcio (Mısır Çarşısı em turco)

Construído em 1664 , é o segundo maior bazar de Istambul depois do Grande Bazar. Lotado de lojinhas vendendo temperos, frutas, chás e doces.

Ponte Galata (Galata Köprüsü em turco)

Esta ponte, que atravessa o “Corno de Ouro”, fica lotada de locais atravessando entre os distritos de Beyoğlu e Eminönü. Passear por ela é uma delícia, ótima maneira de curtir a cidade. Fica cheia de vendedores ambulantes e pescadores, tem inclusive os ambulantes que vendem e alugam equipamentos para os pescadores (e turistas que queiram experimentar). A ponte tem dois andares: no superior passam os carros e os pedestres (e ficam os pescadores), no andar inferior ficam dezenas de restaurantes, servindo os peixes que acabaram de ser pescados. Ah, e a vista é bem bacana.

Museu Arqueológico de Istambul (Arkeoloji Muzesi em turco)

Um túnel do tempo impressionante, com peças de mais de 50 séculos da história da região de Anatólia. O complexo é enorme, possui três museus: Museu Arqueológico de Istambul, Museu do Oriente Antigo e Museu de Azulejo/Cerâmicas. Parte de seus maiores tesouros são os sarcófagos da Necrópole Real de Sidon, no Líbano, que foram encontrados somente em 1887. O mais impressionante de todos é o “Sarcófago de Alexandre”. Na verdade ele não pertenceu ao general macedônio Alexandre Magno (o Grande), mas recebeu este nome pois leva a figura de Alexandre em uma de suas laterais. Ele pertenceu ao Rei Abdalonymos que liderou o exército persa que lutou contra Alexandre. Fiquei encantada com a riqueza de detalhes e com o estado de conservação da peça, que foi esculpida em mármore no século IV a.C. e ainda carrega um pouco da pintura original. Lindo!!

Praça Taksim (Taksim Meydanı em turco)

Esta praça é o coração da moderna Istambul. Nosso hotel ficava ao lado da praça e pudemos acompanhar como ela está sempre lotada, dia e noite. Passeamos bastante por ela e pela região.

Rua Istiklal (İstiklâl Caddesi em turco)

Andamos inúmeras vezes por esta rua, de dia e de noite. Ela liga a Praça Taksin à Torre de Galata e vive lotada de locais e turistas. Uma ótima maneira de sentir a cidade, também adorei.

Banho Turco Çemberlitaş (Çemberlitaş hamami em turco)

Esta foi de fato uma experiência diferente. Fui experimentar o famoso banho turco e pedi o “modelo tradicional”, ou seja, que alguém desse banho em mim. Fui ao Çemberlitaş, que existe desde 1584. Ele, assim como todos os banhos turcos, possui alas separadas para homens e mulheres. Na entrada recebi um kit com calcinha de algodão (nova), uma bucha e uma espécie de canga. Depois de me trocar fui ao hamami em si, que é um local quente com uma mesa central de mármore. Após me deixarem lá suando por um tempo veio a mulher que iria me dar banho. Ela primeiro esfolia a pele, depois lava com espuma, depois enxagua. E no fim fui para outro local, fora da mesa, para ela lavar meus cabelos. Não dá para perder, uma experiência muito esquisita e divertida. Valeu a pena, recomendo.

Onde se hospedar em Istambul

Para quem vai a primeira vez a Istambul nós recomendamos a região de Sultanahmet (centro histórico) ou a região de Taksim, um bairro de vida noturna movimentada, lojas e restaurantes, ao redor da famosa praça Taksim.

Em Sultanahmet você estará ao lado das principais atrações turísticas (Praça do Hipódromo, Mesquita Azul, Hagia Sophia, Palácio de Topkapi, Praça do Hipódromo, etc). Neste região você encontrará uma grande quantidade de hotéis de diferentes preços e categorias.

Nós nos hospedamos na região de Taksim, no The Marmara Taksim e recomendamos bastante, ótimo serviço e uma localização incrível.

Gostou de aprender um pouco sobre as atrações de Istambul?

Não deixe de conhecer esta vibrante cidade, conte com a Travelness para planejar a sua viagem.

Para conferir outras dicas exclusivas sobre viagens conheça nossas redes sociais — FacebookInstagram e Twitter.

Este post foi publicado originalmente em setembro de 2012 e atualizado pela última vez em abril de 2019.

2 Comments

  1. Trajano 06/09/2012 em 09:11 - Responder

    Pessoal, Istanbul é demais mesmo! Cidade muito agradável e pitorescas. Quando voltarem, depois de visitar o interior da Turquia, programem-se para fazer um banho turco. Tem milhares espalhados pela cidade. Eu recomendo o Cemberlitas (http://www.cemberlitashamami.com.tr/). É super fácil chegar: pegando o bonde que passa em frente à Mesquita Azul, acho que é 1 ou 2 estações subindo a rua (a estação chama Cemberlitas). É uma experiência IMPERDÍVEL! Não é caro e vale demais a pena. Aproveitem!

    • Mila 09/09/2012 em 04:39 - Responder

      Trajano, realmente estamos encantados com Istambul. Obrigada pela dica, não vejo a hora de ter esta experiência, deve ser bem divertido! Abs

Deixar Um Comentário

Planeje sua viagem
Assine nossa Newsletter