Por que viajar para a República Tcheca?

>>Por que viajar para a República Tcheca?

Por que viajar para a República Tcheca?

Mila Fiorese2019-03-28T14:09:19-03:0014 de março de 2018|Blog|0 Comentários

Planejando conhecer o Leste Europeu e encontrar um destino que seja a porta de entrada para as mais diferentes experiências, aprendizados e convívio intenso com a cultura local?

Então viajar para a República Tcheca pode ser exatamente o que você precisa. E é por isso que reunimos alguns motivos que fazem esse lugar ser tão fascinante e repleto de possibilidades para um visitante. Confira!

Cidades e pontos turísticos diferentes de tudo o que você já conheceu

Quem vai viajar para a República Tcheca certamente já ouviu ou leu algo a respeito das construções centenárias que ainda predominam no país. Porém, acredite: ao vivo é ainda mais encantador.

Seja qual for a região, você encontrará uma forte influência de estilos, como o barroco, o gótico e o romano, que se misturam nos monumentos e nas ruas e dão um ar característico a cada lugar.

As arquiteturas de muitas capitais dos distritos também nos brindam com ruelas medievais, castelos imponentes e pontes que cruzam os rios, formando cenários românticos dignos de filmes.

Escolher apenas algumas cidades para conhecer é difícil, mas Praga, Karlovy Vary e Český Krumlov não podem ficar fora do seu roteiro.

Isso porque elas reúnem pontos turísticos diferentes de tudo o que você já viu, como o Relógio Astronômico da Cidade Velha, a Casa Dançante e a Ponte Carlos e suas centenas de esculturas em Praga.

As fontes de águas termais, as colunatas, os waffers artesanais e o KVIFF, um dos mais antigos festivais de cinema europeu, em Karlovy Vary.

E, por último,  o castelo em Moldava, as tavernas e as casas com brasões pintados que compõem a paisagem bucólica e inspiradora de Český Krumlov, reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Uma cultura que transcende o tempo

Não importa em qual cidade você esteja: as tradições e os costumes centenários da República Tcheca seguem fortes e presentes na vida dos cidadãos.

Em lugares como a Morávia, por exemplo, é possível se integrar às comunidades locais e participar de algumas cerimônias tradicionais do folclore tcheco, como os desfiles dos reis, onde rapazes passeiam montados em cavalos por todo o povoado “protegendo e escoltando” o rei, representado por uma criança em trajes típicos da monarquia.

Já em Rožnov pod Radhoštěm, durante as festividades da Páscoa e da primavera, os visitantes podem acompanhar as populares feiras artesanais, assistir aos ranchos folclóricos e comprar os famosos ovos coloridos feitos à mão — que são símbolos de sorte e prosperidade durante esse período, segundo a cultura local.

Uma gastronomia de encher os olhos (e o prato)

Por fim, há a gastronomia tcheca, que é um atrativo à parte. A começar pela fabricação de cervejas no país, que acontece desde o século XIII.

Os tchecos possuíam um método de fermentação próprio diferente do resto da Europa, o que rendia sabores e cores completamente diferentes das demais. Pilsner, Budweiser e Branik são alguns exemplos. Não é à toa que suas refeições foram moldadas ao longo dos anos para acompanhar a bebida.

Por isso, não se surpreenda com pratos ricos em proteínas e carboidratos, como é o caso do famoso Gulash — feito com carne, batatas, pimentões, caldo de rês e, claro, pimenta —, o Pražská šunka — um presunto recheado com natas — e o Zelňačka — uma sopa de repolho com bacon.

Viu porque viajar para a República Tcheca é garantia de uma experiência única para quem quer explorar novos lugares e adquirir bagagem cultural? Então não deixe de conhecer esse país na próxima oportunidade!

E se você quiser compartilhar alguma curiosidade sobre a República Tcheca com a gente, não se esqueça de deixar o seu comentário!

Planeje sua viagem
Assine nossa Newsletter